DANÇA DO VENTRE

ventreEmbora contraditório, atribui-se a origem da Dança do Ventre aos rituais oferecidos à Deusa Ísis em agradecimento à fertilidade feminina e as cheias no rio Nilo, as quais representavam fartura e alimentos para toda região. Seus movimentos sinuosos aliados à música foram registrados no antigo Egito, Babilônia, Mesopotâmia, Índia, Pérsia e Grécia.

Devido à invasão dos Árabes nesses países, essa dança foi espalhada por todo o mundo. Os movimentos são marcados pelas ondulações abdominais, de quadril e tronco isolados ou combinados, ondulações de braços e mãos, tremidos e batidas de quadril (shimmies) entre outros.

No Brasil, as bailarinas revelam uma tendência a estudar as técnicas egípcias, libanesas e norte-americanas, a fim de aumentarem seu repertório criando um estilo ousado, bem-humorado e rico em movimentos.

Na Aluaha, oferecemos diversos horários para a prática da Dança do Ventre com turmas para iniciantes até o nível avançado.

Dentre nossas experientes professoras encontram-se, Gaby Sarah, bailarina com mais de 15 anos de experiência e detentora do Prêmio de Qualidade Kahn el Khalili e Val Tonussi professora e coreógrafa da Cia Aluaha, detentora de premiações importantes como Sahira Fatin, Luz do Ventre, Festival Nacional Shimmie e Mercado Persa

DABKE

dabkeDança folclórica popular no Líbano, Síria, Jordânia e Palestina é dançada também em algumas regiões do Egito, Iraque e Arábia Saudita. Dabke significa “bater pé no chão”. Ao líder é permitido improvisar sobre o tipo de dabke, girando um lenço (masbaha) no tempo da batida, enquanto os demais bailarinos mantém o ritmo. Pode ser dançado só por homens, só por mulheres, ou por ambos.

Além de tradicional, é considerada uma dança alegre e envolvente por quem a pratica.

DANÇA CIRCULAR

circularA Dança Circular Sagrada teve seu início em 1976, em Findhorn, na Escócia, quando o bailarino e coreógrafo alemão Bernard Wosien fez uma vivência inaugural com os moradores e visitantes desta comunidade.

Diferentemente das danças folclóricas propriamente ditas, a Dança Circular Sagrada possibilita a qualquer pessoa tomar parte numa roda e conseguir acompanhar facilmente aquilo que vê e ouve pela primeira vez e que lhe é trazido cuidadosamente pelo focalizador (aquele que mantém o foco de uma vivência, aquele que apoia as pessoas, servindo de exemplo). Isso torna esse tipo de dança altamente democrática, pois jovens e adultos, crianças e idosos podem se unir e, numa grande roda, de mãos dadas, partilhar este momento de grande alegria no qual descobrimos em nós capacidades adormecidas dentro do movimento. Movimentar-se traz a possibilidade ímpar de conscientizar os pés, silenciando a mente!

Dançar é uma forma de integrar corpo, movimento, expressão, pensamento e sentimento. É um instrumento facilitador do potencial criativo, da auto-percepção, da comunicação, das transformações do indivíduo e de suas relações com todo que o envolve. Dançando em roda, festejando o plantio, a colheita, o nascimento, a morte, o casamento, as estações do ano, assim faziam os homens desde tempos muito remotos.

Serão trazidas danças de diversos países: Grécia, Irlanda, Escócia, Bulgária, Romênia, Macedônia, Israel, França, Ciganas, Hungria, África, Chile, Bolívia, Alaska, Turquia, etc.

YÔGA

yogaO Yôga ensina, por exemplo, a respirar melhor, como relaxar, como concentrar, como trabalhar músculos, articulações, nervos, glândulas, endócrinas, órgãos internos, etc., através de técnicas corporais belíssimas, fortes, porém respeitando o ritmo biológico do praticante.

A prática completa do swásthya compreende oito tipos de técnicas (mudrá, pujá, mantra, pránáyáma, kriyá, ásana, yoganidrá, samyama) que vão atuar em oito áreas distintas, promovendo um aperfeiçoamento multilateral.

Texto extraído do livro “Tudo sobre Yôga”, do mestre DeRose.

BALLET

balletBallet ou balê, é o nome dado a um estilo de dança e sua performance. Nasceu na Itália em 1489 e foi levado para França por Catarina de Médicis por ocasião do seu casamento com o rei Henrique II.

Os princípios do ballet são: postura ereta, uso do en dehors (rotação externa dos membros inferiores), verticalidade corporal e simetria. No ballet, a maioria dos termos técnicos,  são mencionados em francês, isso em qualquer lugar do mundo para que os estudantes possam acompanhar as aulas no país que desejar.

No Brasil, a primeira apresentação de ballet clássico foi na cidade do Rio de Janeiro em 1813,  mas só deslanchou um século depois com as apresentações das companhias Russas de Diaghielev e de Pavlova,  também na cidade do Rio de Janeiro.

JAZZ

jazzUma das formas mais importantes da expressão artística, o Jazz tem demonstrado que muitos de seus princípios técnicos foram herdados do ballet e da dança moderna. Possui diversas variações como: modern jazz, dance, soul jazz, jazz de rua, rock jazz, free style, etc. Pode-se dizer que nasceu da cultura negra e suas raízes são essencialmente populares.

O Jazz tem certas características marcantes, uma explosão de energia que se irradia dos quadris e um ritmo pulsante que dá o balanço certo e qualidade ao movimento.

DANÇA DE SALÃO

salaoA dança de salão tem origem nos bailes da corte européia,  tomando forma na corte do rei Luís XIV na França. A forma de dança em casal foi levada pelos colonizadores para diversas regiões da América onde deu origem às muitas variedades a medida que se mesclava as formas populares locais: tango na Argentina, o maxixe que deu origem ao samba de gafieira no Brasil, a habañera que deu origem a diversos ritmos cubanos como a salsa, o bolero, rumba, etc.

No Brasil, sete ritmos sãos mais praticados, tanto nos bailes quanto nas escolas especializadas, sendo eles: bolero, soltinho, samba, forro, lambada/zouk, salsa e tango.

DANÇA SOLTA

soltaEsta aula, além da proposta de trabalhar a musicalidade, coordenação motora e agilidade é ideal para quem busca gasto calórico e qualidade de vida. 

Aula sem coreografia pré-estabelecida, onde o objetivo é relaxar e divertir. Aberta a homens e mulheres, a partir de 12 anos de idade.

Ritmos abordados: axé, sertanejo, forró, disco, hip hop, sambas, pop rock, músicas dos anos 60, 70, 80, 90, 2000 e hits da atualidade.

DANÇA CIGANA

ciganaQuando os ciganos deixaram o Egito e a Índia, eles passaram pela Pérsia, Turquia, Armênia, chegando até a Grécia e sendo assim se espalharam por toda Europa e posteriormente por todo mundo. A influência trazida do oriente é muito forte na música e na dança cigana assim como a influência espanhola baseado no flamenco, tornando-se uma bela fusão. ”Tanto a música como a dança cigana sempre exerceram fascínio sobre grandes compositores, pintores e cineastas.”

Sendo um povo nômade; Os Ciganos enriqueceram-se em cultura e estilo ao passar das décadas. A Dança Cigana incentiva a feminilidade e a auto-estima; Também Ritmos, Postura , Liberdade de expressão e diminui o stress do dia a dia pelo seu ritmo contagiante.

Beneficie-se com essa Cultura Milenar e desperte o seu potencial.
Esperamos por você com muita alegria. Optchá!